Publicado em cotidiano

Sem título..

Já faz mais de uma semana que não posto nada, não escrevo nada. E para falar a verdade, tive vontade de me expressar várias vezes, mas só escrever naqule momento não era suficiente.

TERAPIA :

As terapias estão acabando, só faltam duas! E o meu psiquiatra quer mais. E também quero. Não consigo ainda “caminhar sozinha”, não me sinto segura de largar as terapias agora que estou conseguindo enxergar algumas coisas. Enfim, sexta feira saberemos se vou conseguir mais ou não. Deus queira que sim.
Participei de 2 terapias em grupo, o que me fez pensar e refletir sobre algumas coisas. Mas o mais interessante disto que eu achei foi ter gostado das pessoas. Gostei no sentido de querer aprender sobre elas. Afinal, “o que te trouxe aqui nesta sala? O que você fez, ou o que fizeram? Como é sua vida?”
As pessoas tinham variadas idades, desde 21 que era eu, até 51, que era um senhor INTELIGENTÍSSIMO, muito bem educado, que eu me simpatizei logo de cara (mesmo que ele não tivesse esse conhecimento).
Fizemos algumas dinâmicas interessantes, que no fim só mostra como nós REALMENTE somos, um lado que talvez nós não percebemos que temos. Discutimos sobre muitos assuntos / problemas e também compartilhou -se experiência, etc. Achei muito válida esta experiência, mesmo que tenha sido tão curta. Espero ter novamente esta oportunidade logo em breve.

ESTUDOS :

Decidi me dedicar mais aos meus estudos. Tenho ocupado minha cabeça com as matérias que preciso entender para fazer os exercícios e depois as avaliações, claro! Estou bem atrasada no conteúdo, mas consigo acompanhar as aulas via internet, thank God. Mas estou gostando bastante dessas novas matérias que são Marketing Pessoal (por incrível que pareça tem me ajudado a me encontrar e onde quero chegar!) e também Mídias e Produção Digital. São assuntos bacanas que estou gostando de aprender. Ainda bem.

RELACIONAMENTOS:

Estou notando algumas mudanças, graduais, mas notórias. Já estou conversando melhor com as pessoas, não tenho mais tanto medo delas como antes… Aos poucos, meu senso de humor está voltando. Mas também não significa que já posso sair por aí gritando BOM DIA pra todo mundo, ou que posso ir pruma balada arrasar na noite. NÃO! Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. E eu sou a outra coisa nesse momento.  Ainda tem situações em que não quero sair para não ver ninguém, que não tenho paciência, etc. Mas está diminuindo.
Calma. Paciência. São as virtudes que eu creio que Deus está tratando em mim neste momento.
Com o Nê as coisas estão bem. Devido a toda a situação, está melhor do que eu imaginava. Ele tem sido um baita de um companheiro para mim. Tem calado seus problemas diante dos meus, tem sido forte. Sei que às vezes bate um desespero de não saber mais o que fazer, mas ele tem sido muito bom para mim. Só peço desculpas pelo fato de às vezes eu não poder estar tão perto quanto gostaríamos.

VIDA (COM DEUS?)

É Deus. Aqui pegou no meu calo. Estou triste com tudo o que tem acontecido e pela minha fraqueza diante de tudo! Sinto -me tão ….. humilhada pela minha própria imagem, não sinto que mereço absolutamente nada. O que tem ruminado minha mente é que eu preciso me punir, me castigar sempre que me sinto frustada. Devido ao fato de não ter tido forças suficientes. Eu não sei se você entende o que eu digo, mas eu sinto. E eu sei de tudo o que você vai me dizer : Jesus morrer na cruz e levou meus pecados embora, não tem porquê eu ficar presa a eles e suas condenações. Jesus me AMOU tanto que deu sua VIDA por mim para que hoje eu estivesse aqui vivinha da silva para fazer alguma coisa.

Okay. Eu diria a mesma coisa para alguém numa situação como a minha. Mas neste momento eu não consigo assimilar esta verdade para minha vida. Você me entende? Elô, você tá aí? Explica pra eles, você é psicóloga.
Eu sei dessas verdades, eu vivi, eu senti. Hoje eu não vivo, não sinto… me perdi. Estou presa num abismo que aos poucos vai te engolindo e você não nota. Sem perceber você já se acostumou. E é esse costume que piora. Enquanto está tudo calmo, está tudo bem. Quando os ventos mudam, aí vem o desespero e você já não tem para onde correr.
Engraçado que lá no fundo eu sei que tudo será como antes, melhor ainda. Parece que consigo ver, enxergar uma nova pessoa em mim. E o mais bonito de tudo isso é que eu vejo o brilho de Jesus sobre a minha vida, mostrando a RESTAURAÇÃO.

CRISES :

Tive duas. Não posso mentir aqui. Aqui sou eu. Não queria morrer naquela hora, mas já quis. Não planejei suicídio, mas já quis. Aquele dia (alguns 10 ou 12 dias) algo tomou conta de mim. Não levou 10 minutos para que tudo viesse a tona. Não havia ninguém em casa (só por esses 10 minutos), foi quando uma agonia, um desespero invadiu meu coração, não sei explicar realmente, mas era terrível… Meu Deus, esse desespero, essa dor tem que saiiiiiiiiiiir e jááááá. Depois foi só sangue e lágrima. Passou. Aliviou.
E o psiquiatra passou / receitou novo medicamento = antipsicótico nela (Eu). Faz ela dormir e ficar molenga. Tiro e queda. Nao deu outra. Talvez por isso que eu ache estar melhorando… em constante efeito de remédios.

Eu tive outra crise, mas essa fica guardada comigo por enquanto.

TRABALHO :

Agora ja consigo falar a respeito. Pensar e falar com algumas pessoas! Isso já é um passo. Mas não consigo pensar na minha volta ainda. Me treme as pernas, sua as mãos e o coração dispara. Vontade de sair correndo dos meus pensamentos. Por isso que não vou falar disso agora. Ainda não há previsão para volta, mas quero estar bem preparada e equilibrada.

ROTINA:

Estou voltando a estabelecer rotina e horário nos meus dias, senão eu sei que não terei progresso.
Procuro fazer caminhadas, ou andar de bicicleta pelo menos 3x na semana,  alimentação de 3 em 3 horas, balanceada, com menos quantidade, dando preferência para o que é mais saudável claro.Durmo muito a tarde por causa dos remédios e estudo a noite. Retomei o francês e o inglês. Tenho consultas regularmente, o que me enche o saco ter que sair as vezes todos os dias da semana, crééédo. E tenho falado com meu pai sempre que a internet permite. Estou com saudades dele.

Por hoje é só.

Obrigada e boa noite.

Anúncios

Autor:

Escrever é enfiar o dedo na garganta.

Uma opinião sobre “Sem título..

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s