Publicado em coisas, pensamentos, psico

Terapia…sessão #6

Tenho mania de tentar mudar as minhas manias. Implico com meu hábito de falar tudo que me vem à cabeça, detesto não conseguir segurar o choro ou as gargalhadas e simplesmente abomino a idéia de sentir ciúmes. Muitas vezes antes de dormir fecho os olhos e peço insistentemente para deixar de viver tudo de forma tão exagerada. Peço para sentir menos, sofrer menos. Adivinha? Em vão.

Só eu sei o quanto eu gostaria de ouvir alguém pedindo opinião e não dar logo meu pitaco. Queria ver alguma situação ridícula sem me indignar e soltar meu discurso. Queria não me empolgar tanto quando vejo ou faço algo que me deixa feliz, animado. Queria controlar o meu jeito de gargalhar compulsivamente quando alguém faz gracinha em lugares onde a gente pode (quase) tudo menos rir. Certamente eu iria evitar uma série de constrangimentos e confusões.

Só eu sei o tamanho da aflição e da tortura que é ser co-dependente da aprovação dos outros para estar bem. Ah se eu conseguisse me livrar disso! Ser realmente livre dessas aprovações para ser completamente feliz.


Se eu pudesse mudar algo em mim, pediria que a minha versão vista e ampliada viesse com um coração menos mole, dramático, tolo. Queria que as lágrimas não escorressem pelo meu rosto quando vejo alguém chorar, queria não me sentir como se estivesse morrendo por dentro quando sei que mesmo sem querer uma pessoa está triste por minha culpa. Queria não me machucar com tanta facilidade e também nunca magoar as pessoas que são especiais para mim, por mais que eu tenha consciência de que não sou nada perfeita.

Mas se eu tivesse apenas um pedido a fazer, gostaria de ser mais seguro. Queria não sentir ciúme ou medo de ficar longe de quem eu amo. Já perdi as contas de quantas vezes li por aí que devemos deixar quem amamos em liberdade. Se realmente é para ser nosso, vai voltar, nunca foi ou deixará de ser. Dizem que é um peso muito grande para uma pessoa ser a razão de viver de outra e que nunca, sob hipótese alguma, devemos delegar essa carga a alguém. Entretanto, como também tenho a mania de não acreditar em tudo que eu leio ou escuto, penso um pouco diferente. Sinto diferente.

Para mim soa comodista o discurso de que haja o que houver tudo vai permanecer igual. Acredito que as coisas podem ficar da melhor maneira desde que eu faça a minha parte, aliás desde que todos os envolvidos façam as suas. Tampouco me assusta a idéia de ser a maior motivação da vida de uma pessoa. Claro que é uma enorme responsabilidade, mas que devemos abraçar com todo o coração, porque não é um pedido, mas uma necessidade. É um sentimento recíproco, chama-se amor.

Se não fosse pedir demais, também adoraria perder a minha péssima mania de estragar as coisas mesmo que inconscientemente e sem maldade. 

No fundo, só queira um abraço sincero e alguém dizendo: ” Não tem problema, você é amada assim mesmo”.

Não falo como Ana Tavarez desta vez. Posso ser qualquer um neste momento, inclusive a própria Ana Heise.
Anúncios

Autor:

Escrever é enfiar o dedo na garganta.

Uma opinião sobre “Terapia…sessão #6

  1. Ler isso fez com que eu me sinta um pouco mais normal, ou então encontrei uma amiga com os mesmos tipos de neuras!! hahaha!!!
    Eu já cheguei a pedir para não gostar de mais ninguém na vida. Não fui ouvida, gosto, e sinto bastante, e sinto ciúme, e a coisa fica mais intensa do que planejava.
    Também acho que podemos sempre fazer a nossa parte, e, muitas vezes quebro a minha cara por causa disso.
    Ah, e dar tipaco quando te contam alguma coisa não é defeito não. Eu te conto coisas querendo palpite, querendo uma luz.
    Mas no momento a luz está bem fraquinha, né?
    Beijos.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s